Foto Afora Viaja Para Conhecer

Por que você precisa conhecer Ilha Bela

18

Preciso confessar que nunca fui muito de ir à praia. Não que eu não gostasse, mas minha família tinha o costume de sempre passar as férias no interior visitando uma parte da família que mora por lá. Por isso, era difícil irmos para o litoral de São Paulo, e quando íamos era apenas para as praias mais comuns, como Santos. Pegar balsa? Jamais! E até hoje não entendo o porquê, ainda mais com essa experiência incrível e única que tive em Ilha Bela no começo do ano. Minha vontade era de explorar a ilha inteirinha, mas separei o melhor de tudo que consegui conhecer em apenas 5 dias. Me apaixonei. E é por isso que você também precisa conhecer:

CHEGADA E HOSPEDAGEM

Sem carro e sem carona, eu e mais alguns amigos fizemos a viagem de ônibus. Primeiro, descemos em São Sebastião e depois pegamos a balsa a pé para atravessar para a Ilha. Muito mais simples do que eu imaginava, melhor até do que ir de carro. Chegando em lha Bela, pegamos um táxi até o hostel na Praia do Pereque. Uns 15 minutinhos da balsa.

Ficamos em um hostel muuuito legal, bem espaçoso, com bastante gente de diferentes cantinhos do Brasil, até argentinos tinha. Sim, rolou um pouquinho de reggaeton à noite haha O espaço também contava com piscina, churrasqueira e uma cozinha compartilhada, ótimo para quem quer poupar um dinheirinho e fazer sua própria comida – que foi exatamente o que fizemos.

O hostel era super simples, mas já que iríamos passar o dia todo fora, não tinha por que fazer questão de luxo algum. E a simplicidade foi o que deixou a viagem ainda mais legal. Aproveitar o momento, curtir as pequenas coisas, dar valor à companhia e aprender a compartilhar.

FLEX BOAT E PRAIAS DO NORTE DA ILHA

Esse foi o passeio mais caro que fizemos, mas ainda assim acredito que não há dinheiro que pague essa  experiência de conhecer as paisagens incríveis que vimos por lá! O Flex Boat nada mais é que um barco super rápido, versátil e de navegação bem suave, que possui câmaras de ar em todo o seu entorno. Para quem passa mal com a maresia ele é uma ótima opção, porque corre que é uma beleza. Dá nem tempo de enjoar.

Com ele, passamos por 3 praias: a Praia da Fome, Eustáquio e Castelhanos. Voltamos de jipe, passando por algumas cachoeiras e ouvindo histórias sobre a Ilha, mas sem parar.

Lugares incríveis, paradisíacos. Nunca imaginei que havia praias assim em São Paulo. O que encontrei por lá não chega aos pés das praias que já tinha conhecido. No caminho, encontramos golfinhos nadando pertinho do barco. Preciso nem falar o quanto foi lindo <3

12

Para quem vai em grupos menores, é interessante alugar uma lancha para poder curtir bastante cada praia. Como fomos em um grupo bem grande, o tempo era limitado, ficamos cerca de 30 min em cada uma. Em Castelhanos ficamos umas 2h, onde pudemos almoçar também.

Ah e foi na Praia da Fome que eu dei adeus ao meu celular. A água era tão cristalina que eu quis tirar foto mergulhando, já que meu celular era à prova d’água. Mas eu nem lembrei que a água salgada conduz corrente elétrica, e que esses celulares não resistem. E lá se foi meu Sony M4 Aqua, que já estava nas últimas também. Vida que segue, fizemos a maioria das fotos com o Iphone 7 Plus do @ocarlosfranco, que me salvou com imagens incríveis do restante da viagem. E em alguns lugares levei minha Nikon D90 velhinha (todas as fotos desse post foram feitas por nós).

9

PRAIA DA FEITICEIRA

Essa é a minha praia favorita. A cor do mar é linda e o pôr do sol no pier é apaixonante. Fui no finalzinho da tarde e curti cada segundo daquele lugar. Pulamos do pier mesmo morrendo de medo, conheci pessoas legais, tirei fotos incríveis e tive uma das melhores conversas. Daquelas que mudam a vida da gente e fazem a gente enxergar o mundo de uma outra forma. A paisagem era linda, mas a companhia também contou muitos pontos.

13

20

16

18

17

21

TRILHA E CACHOEIRA DE PAQUETÁ

Um dos pontos mais altos, a cachoeira de Paquetá possui 3 quedas maravilhosas e fica no Sul da Ilha. Mas o que vale a pena mesmo é chegar no topo da terceira queda e poder ver a cachoeira com borda infinita, a floresta, o oceano e o céu no mesmo campo de visão. Não há lugar com mais vibe positiva. Lá você tem contato com a natureza desde a caminhada na trilha até o escorregador nas pedras do topo da cachoeira.

Quem curte algo um pouco mais wild, super recomendo. Digo isso porque vivi momentos de Bear Grylls (Discovery Channel) nesse lugar hahaha Muitos mosquitos me picaram, nos perdemos na trilha quando estava quase escurecendo, o zíper da mochila estourou, me afundei na lama, esqueci meu óculos no meio da trilha uma hora e tive que buscar de volta, enfim… vai ver foi falta de sorte, mas essa experiência foi bem extrema pra mim. Nunca me senti tão viva quanto naquele dia.

25

26

23

27

29

Essa foi minha breve experiência em Ilha Bela. Quem quiser saber mais, pode deixar um comentário ou mandar um direct no insta @fotoafora 😉

E você, já conhece a Ilha? Compartilhe com a gente a sua experiência <3

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply