Fotografia

Recriando memórias – Centro de São Paulo

25

É engraçado parar pra pensar que a gente nunca sabe onde o nosso caminho vai dar. É claro que fazemos planos e lutamos para chegar ao lugar que tanto queremos, mas nem sempre a vida colabora. Porque nem sempre o destino que traçamos em nossa mente é onde devemos chegar. Mas esses dias me encontrei novamente, depois de um longo tempo perdida, sem saber que onde eu estava não era onde eu devia mais ficar.

Marquei com uma amiga para tirar algumas fotos pelo centro de São Paulo. Às vezes eu falo tanto em viajar que acabo não percebendo quanta coisa incrível tem aqui por perto. A verdade é que eu estava evitando alguns lugares por não saber lidar com tantas lembranças. Mas o tempo passa e eu decidi recriar novos momentos com novos significados para mim. Afinal, em cada canto da cidade há uma história, mas elas não são apenas minhas.

Milhares de pessoas passam todos os dias por aquele grafite estampado no Elevado Costa e Silva, sentam no vão do MASP para conversar, tomam um café no Mirante 9 de Julho enquanto veem os carros passarem e sentam na Paulista para assistirem uma banda  no domingo, quando a avenida está fechada. Nada disso é exclusivamente meu, nada é imutável, é por isso que eu posso recriar as lembranças que eu quiser nos lugares que eu quiser. E foi saindo com uma amiga, conversando sobre a vida, que eu havia percebido como eu já estava seguindo em frente há mais tempo do que imaginava. Eu sempre tive o controle de tudo, só não enxergava.

A ideia nem era que essa saída virasse um post, mas foi um dia tão completo, um dia com uma vibe tão boa, que eu não poderia deixar de registrar. Sair para fotografar sem motivos ou sem rumo é um dos meus hobbies favoritos. Começamos a fotografar pelo minhocão, almoçamos na augusta e terminamos tomando sorvete no meio da rua assistindo uma banda como se fosse um festival de Woodstock particular. São dias assim, simples, com boa companhia e boas conversas que me fazem perceber como precisamos dar mais valor às coisas simples. Aos detalhes.

E são esses detalhes que vim mostrar. A cidade fala com a gente e, para mim, com certeza essa é a melhor terapia. Seja qual for o momento pelo qual você esteja passando, dê uma chance. Olhe, repare, sinta e participe mais da cidade, eu sempre me surpreendo com o que ela me ensina. Quem sabe o que ela não pode te ensinar também?

9

16

22

25

23-copia

cami25

35

30

29

28-copia

31

27

34

cami19

7

 

Notas do que aprendi nesse dia:

  1. Pensamentos bons atraem coisas boas. Sempre.
  2. A vida não gira em torno de uma pessoa só, e nem das lembranças que você guarda dela.
  3. Mantenha os amigos próximos e cerque-se de pessoas que te querem bem.
  4. Toda pessoa que aparece em nossa vida tem uma missão. Quando a missão acaba, elas se vão. Simples assim. Por isso, aproveite ao máximo enquanto ela estiver com você.
  5. Os relacionamentos são um ciclo. Uma hora eles precisam acabar para dar espaço a novas experiências e para conhecermos outras pessoas, que irão nos levar a lugares que nunca imaginaríamos chegar.
  6. Não tente voltar para o que te quebrou.
  7. Invista no amor. De preferência, o próprio.

 

Obrigada, Camis.

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Alleson
    15 de fevereiro de 2017 at 21:39

    SP é meu lugar no mundo! Amo demais, e pretendo morar um dia.
    Blog maravilhoso com fotos maravilhosas! Tô apaixonado

    • Reply
      Leticia Del Guingaro
      4 de março de 2017 at 00:48

      Olá, Alleson! Muito obrigada pelo carinho. São Paulo é incrível, você irá amar morar aqui! Não se esqueça de procurar pela gente quando vier, podemos dar muitas dicas sobre a cidade :)

    Leave a Reply